VAGA-VIVA 358 + PUXE A JANE

Nossa primeira intervenção efêmera surgiu de uma conversa com os amigos da Translab Urb, que estavam promovendo a primeira Jane’s Walk aqui em Porto Alegre, e da vontade mútua de movimentar e trazer mais vida à nossa cidade. Para apoiar a caminhada e homenagear a Jane Jacobs e todo o seu legado de ensinamentos e conquistas, nós da Lugares com Alma cocriamos com a Hype Studio e com o cenógrafo Arq. Diego Moura Vaga-Viva 358 e a instalação educativa Puxe a Jane. Nossos amigos do Café República Cup receberam os participantes com uma calçada iluminada e muito café.

+

+

+

#JANESWALK

O Jane’s Walk é uma caminhada que acontece anualmente em centenas de cidades do mundo a fim de refletir sobre os conceitos da Jane Jacobs, genial urbanista e ativista social que mudou definitivamente a forma de observar e analisar as cidades.

O primeiro Jane’s Walk em Porto Alegre propôs uma caminhada pelas ruas da Cidade Baixa em um roteiro estabelecido pelo Translab.urb. Em um sábado ensolarado, o percurso iniciou-se na vaga-viva que montamos na República, charmosa rua onde fica nossa sede, e seguiu pela João Alfredo, conhecida pela vida noturna vibrante, mas que de dia torna-se pacata e vazia. Foi claro o contraste ao seguir trajeto pela Lopo Gonçalves, rua majoritariamente residencial com uma parcela singular de antigas casas conjugadas. Dali, fomos levados ao túnel do tempo ao chegar na Travessa dos Venezianos, única rua que preserva as características originais do bairro: pequenas casinhas coloridas de porta e janela. Seguimos pela Joaquim Nabuco e José do Patrocínio até chegar à Venâncio Aires, avenida movimentada e com edifícios de usos combinados, comerciais e residenciais. Ao chegar na João Pessoa, sentimos o impacto que o alto fluxo de veículos gera num trajeto a pé. Nossa caminhada se encaminha ao fim pela Loureiro da Silva, onde, da esquina com a Sarmento Leite, pudemos visualizar o corte que a construção da perimetral e do viaduto causaram na área, dando clara prioridade aos carros ao invés de aos pedestres. O passeio finaliza voltando ao ponto de partida, após aproximados 90 minutos de trocas, novas amizades e reflexões em grupo sobre a cidade.

#VAGAVIVA358

Em sintonia com as ideias da Jane Jacobs, uma vaga-viva tem o objetivo de provocar uma reflexão sobre o uso atual dos espaços públicos urbanos, cada vez mais voltado aos automóveis (por meio de largas avenidas, viadutos, estacionamentos, etc.) e menos dedicado às pessoas.

Uma Vaga-Viva é uma ocupação temporária de algumas vagas de estacionamento, transformando-as em área de convivência, lazer e verde. É uma mini-praça que propicia a experiência, a conversa e a aproximação entre as pessoas, tipo um parklet por um dia.

Com isso em mente, organizamos a Vaga-Viga 358 com grama sintética, móveis e vegetação do nosso próprio escritório, para que fosse simples, mas cheia de alma.

A instalação efêmera Puxe a Jane propôs incentivar a interação e a descoberta de alguns princípios da urbanista que consideramos importantes para a qualidade da vida na cidade, dentre eles:   

#PUXEAJANE

Tendo em mente o princípio de vida em comunidade da Jane, criamos uma instalação efêmera e educativa com algumas das ideias dela para compartilhar com os moradores e amigos da Cidade Baixa.

A arquitetura efêmera se propõe a criar experiências de formas inusitadas, movimentar algum lugar, despertar reflexões e gerar impacto na vida de quem interagir com ela. É um conceito tão abrangente, que pode ir desde um pavilhão como o Serpentine Pavillion em Londres – um dos mais famosos do mundo, até alguns tubos de papel com ideias que desejamos semear, como foi o caso do Puxe a Jane.

Com a parceria do cenógrafo e arquiteto Diego Moura, procuramos criar algo que fosse ao mesmo tempo divertido, sustentável e didático. Para isso, usamos tubos de papel que seriam descartados por gráficas, Janes coloridas e elásticos para então... “puxar” as ideias dela.

+ 55 51 3372.1272

Rua da República, 358.

Porto Alegre, RS.

©2019 por Lugares com Alma

Lugares com Alma - Va3F-EA71BB693D20